Vamos começar esse texto com uma pequena enquete: 2019 é o ano da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Quantos de vocês sabiam ou estavam esperando por isso, como acontece com a copa masculina de futebol? Agora, vocês também sabiam que a Copa do Mundo Feminina bateu recorde de venda de ingressos comparado com os anos anteriores?

Marcas como Guaraná lançaram uma propaganda criticando exatamente essa visibilidade que o esporte feminino recebe. Se nós mulheres, somos e estamos cada vez mais presentes no universo dos esportes, porque grandes redes não falam disso?

A mesma coisa acontece no universo dos animes. Não são poucos os animes com temática de esporte, mas 90% deles são protagonizados por homens com pouca ou mesmo nenhuma mulher na obra.

Em contrapartida, boa parte dessas obras são consumidas majoritariamente por mulheres.

A prática de esportes no Japão e Olimpíadas 2020:

Desde muito cedo, os japoneses são incentivados a participar de clubes e praticar esportes nas escolas, tanto algo mais genérico como futebol, vôlei, quanto esportes olímpicos como ginástica rítmica, salto em altura, entre outros.

Em paralelo, no Brasil, atividades físicas não são levadas a sério. Muitas vezes trata-se de uma aula inexistente tapando buraco na grade curricular, e muitas escolas têm sequer estrutura para portar uma quadra.

Os embaixadores dos jogos olímpicos de 2020.

2020 é o ano das Olimpíadas no Japão. Os embaixadores escolhidos foram personagens de animes clássicos e de sucesso. O foco na seleção foi procurar uma representação de idades e gêneros diferentes. Das 8 obras, 2 são da demografia shoujo e nenhum dos animes escolhidos tem a temática de esporte.

Pensamos que talvez seja por questão de identificação no exterior. Por mais que não estejam diretamente relacionados com esportes, a maioria são combatentes do mal e tem uma relação com o desenvolvimento do corpo ao longo de suas histórias.

Taiso e a saúde:

Crianças praticando Taiso.

Vocês conhecem o taiso? Diferente do Brasil, os japoneses consideram esportes e exercícios uma questão de saúde pública. Eles tem desde sempre costumes de se alongar e se exercitarem regularmente. É além da questão estética, como no caso dos brasileiros que fazem musculação para ficarem com corpos esculturais.

O taiso surgiu no Japão em 1928 com o imperador Hirohito. Ele instituiu no país a prática de alguma atividade física para o país, no intuito de melhorar a saúde, a disposição e a longevidade das pessoas, independente do gênero e idade; e acima de tudo uma atividade que pudesse ser praticada em qualquer lugar, a qualquer hora, em qualquer situação.

Diariamente, no período da manhã, a rádio NHK transmite músicas com instruções dessa ginástica rítmica com movimentos suaves.

No anime de Shirobako, há uma cena da personagem Tsubaki praticando taiso!

Nas fábricas, a prática é obrigatória, por tratar-se de um trabalho exaustivo para o corpo. O tempo de duração do taiso é de 20 a 30 minutos, e é recomendado que seja praticado diariamente.

Esportes e protagonistas femininas:

Hanebado!

O anime conta a história do clube de Badminton do Colégio Kitakomachi. Depois de uma derrota esmagadora de 21-0 (twentyone-love, como eles falam no anime), Nagisa fica obcecada por badminton e duvida de suas próprias habilidades para seguir com o esporte. O clube perde muitos membros até Kentarou Tachibana, ex jogador olímpico, entra como novo treinador da equipe. Junto dele, entra Hanesaki, a menina que venceu Nagisa no campeonato anterior. No entanto, Hanesaki não é a mesma menina que Nagisa enfrentou 6 meses antes, mas sim uma menina com sentimentos conflitantes querendo o máximo de distância possível do esporte.

O anime desenrola com Nagisa encarando seus medos e mostrando que a força de vontade é tão importante quanto o talento e vai em busca da vitória para o colégio Kitakomachi no campeonato de badminton. O anime é de 2018 e está disponível na íntegra na Crunchyroll.

BATUQUE – O mangá de capoeira e uma protagonista mulher!

Sim, também estamos de queixo aberto. Batuque é um mangá de Toshio Sako e é lançado pela Young Jump, editora responsável pela publicação de títulos como Tokyo Ghoul, Gantz e Golden Kamui.

É a história de Ichiri Sanjou. Uma menina normal, fascinada por skate, mas que quando observa a luz cheia, surgem sentimentos que não consegue explicar. A personagem tem uma relação complicada com os pais e a capoeira surge no momento que a personagem está se descobrindo na confusão da adolescência. O mangá traz muito da cultura brasileira, as palavras e gírias da capoeira e do candomblé.

Olha esse traço + golpe de capoeira incrível!

A capoeira foi desenvolvida no Brasil por escravos africanos, e mistura artes marciais, esporte, cultura popular, dança e música. É caracterizada por golpes e movimentos ágeis e complexos, usando chutes, rasteiras, joelhadas, cabeçadas, acrobacias no solo e aéreas.Por enquanto possui 18 capítulos lançados.

Considerações Finais:

A prática de esportes e exercícios físicos é de extrema importância tanto para o desenvolvimento do corpo quanto a mente, nenhum sexo é melhor que outro, ou merece mais holofotes. E nós, mulheres, estamos firmes e fortes, para provar isso todo dia nas notícias.